terça-feira, 1 de outubro de 2013





O dia é assim tão pouco
Pr'acatar todo desgosto
Abonar o amor deposto
E repensar outro desvão

O dia é assim tão mínimo
Pra esquecer um rosto cínico
Enredar sonhos menínicos
E debulhar nova canção

O dia é assim tão raro
Pra pensar nalgum amparo
Acertar rusga ou reparo
E educar cada ilusão...

2 comentários:

A, F. Ronnison disse...

Ora, olha só que está de volta, mais afiada e certeira nas palavras.
Bem vinda ao seu espaço querida.
Boa semana

A, F. Ronnison disse...

Seja bem vinda ao seu espaço querida.
Escolheu uma ótima forma de retornar.
Boa semana