Met(amor)fose. - Ou não.

domingo, 23 de maio de 2010


Metamorfosear:
sem matemáticas e em improviso.
Metamorfosear:
sem prescrições ou interditos.

Meta: amor... fosse.
Meta: amor... forte.


Ando brincando de criar e esconder conceitos nos atalhos secretos de tua pele. Ando brincando, e que isto fique desde já muito claro... Os conceitos são pedaços de pensamento muito bem conectados, são claros e cheios de intenção. Outro dia, no meu labor reflexivo tendo você por objeto, criei um novo: Amor. Mas veja só, disseram-me os senhores da academia: ah que não criaste nada novo, tentaste inventar a roda uma outra vez? Ao que respondi: meu amor é outro, tendo o mesmo nome tem, por outro lado, outra definição. O nome é só uma casca, o recheio é outro, a pele e o sangue também. Mas não era que havia uma contradição insuperável sob a casca da ferida de minha concepção? Uma volta perigosa do mundo e da linguagem que, tola, desconsiderei, e assim, tudo ruiu! Pois, que se há de fazer quando se cai em contradição? Ou se concerta o que é falha ou se abandona o que se assumiu como adequação... ou apenas seguimos a contradição com passo rápido para disfarçar o desconcerto... o des-conceito fracassado na deposição da consideração racional, numa premissuposição de absurdo atordoada. Eis que melhor filósofa que amante, fui criar outro conceito. A tua pele borrada não dava espaço para esconder e escrever mais nada. Mudei de papel na urgência da escrita de meu tratado. Espero, porém, dessa vez, ter menos pressa, pois a pressa apressa a queda do princípio que sustenta o que se diz... e é sabido que em termos de conceitos é a esta que se deve escapar, em índice de invariância.


10 comentários:

Denise Scaramai disse...

muito intenso e lindo, Ângela...
um abraço!

Ângela Calou disse...

Obrigada, Denise.
Abraço pra ti.

ma grande folle de soeur disse...

gostei imenso mormente da parte que diz q os conceitos estão muito bem conectados...:) abraço

Rafael sem h disse...

Intenso...pelo imenso sentido.
: )

Ângela Calou disse...

Obrigada, Srta...Abraço.

(in) tenso e sentido, Rafa. :)

O POETA DE MEIA-TIGELA disse...

Tentei traduzi-lo: em vão.
Tentei gravá-lo na pele:
Sumiu. O Amor: Aquele
Que foge à definição.

VARIANTE: - O Amor: Aquele
Que sempre em ebulição.

............

Saudações, Senhorita.

Ângela Calou disse...

Saudades do Senhor Poeta, na invariância de seu modo bonito de dizer à poesia.

nouvelles couleurs - vienna atelier disse...

sim é intenso como vc

Ângela Calou disse...

dolcissima Laura.
:)

Bicho Solto disse...

Te saudo!!!